sexta-feira, 13 de agosto de 2010

O lado B

O texto de hoje veio de um comentário simples, desses que se faz em um descuido no dia a dia. Um grande amigo me revelou a satisfação de ver em uma novela das 7h, um casal gay. Mais que isso, um casal que mostrasse o lado afetivo de um estereótipo, relacionado geralmente à promiscuidade.
O casal da tal novela (Ti Ti Ti) trata-se de Julinho (André Arteche) e Osmar (Gustavo Leão), que morreu em um acidente de carro.

O lado B dos “homoafetivos” está bem representado, em minha opinião. Hoje escrevo sobre casais, que na vida real, também ousaram amar e permanecem juntos.

Fiquei pensando muito nisso. Não é novidade para quem me conhece, a proximidade que tenho com esse mundo. A maioria dos meus amigos, eu diria 90%, são gays. E eu, tão perto, vejo muito melhor. Vejo muita putaria sim. Relacionamentos intensos durando semanas, mas também vejo amor.

Casais cúmplices, alguns ainda em segredo, que compartilham momentos intensos. Um aniversário de namoro, um jantar. O lado B também bonito, basta somente aventurar-se e ousar conhecer aquilo que é diferente. Mais que um grupo, eles são indivíduos que, (pasmem), também têm direito de amar.

Um comentário:

  1. Parabéns pelo texto tão sincero...
    e parabéns também pela atitude tão generosa,
    vc sem dúvida é uma grande pessoa, admiro muito sua capacidade de escrever e tocar as pessoas, esse texto me valeu o dia hj. Obrigado

    ResponderExcluir